A ciência por trás da duração da terapia

Encontrar um terapeuta foi uma das melhores decisões da minha vida.

Na época, eu estava lutando com sintomas de transtorno de estresse pós-traumático, um transtorno alimentar e altos níveis de ansiedade. Eu senti que minha vida estava caindo aos pedaços e eu não sabia o que fazer.

Como eu sei quando encontrar um terapeuta?

Eu dei todas as desculpas para evitar encontrar um terapeuta. “Eu não tenho tempo suficiente”. “Terapia custa muito”. “Eu posso lidar com isso sozinho”. “É muito difícil encontrar alguém”. Mas no final do dia, eu sabia que obter ajuda de um profissional era a única maneira de eu me sentir melhor e precisar fazer isso funcionar.

Cynthia Catchings, LCSW-S e terapeuta licenciada do Talkspace, compartilhou que os pacientes que estão prontos para ter sucesso na terapia geralmente mostram os seguintes sinais:

Cansado de uma situação
Cansado das emoções negativas que os afetam
Desejo de ser percebido o mais breve possível
Faz companhamento com agendamento de sessões subsequentes
Participa de sessões regularmente
Chega a tempo para participar
Receptivo a sugestões do terapeuta

Qual é o compromisso de tempo?

Geralmente, os terapeutas se encontram com os pacientes semanalmente ou uma vez a cada duas semanas. No entanto, não existe uma abordagem de única. Isto depende de suas necessidades e objetivos específicos. Algumas formas de terapia requerem sessões diárias!

“Eu tenho pacientess que tenho visto há anos e estão em um plano de manutenção uma vez por mês e outros que exigem uma vez por semana compromissos”, disse Catchings. “Pacientes que vejo por períodos mais longos são devido à depressão severa ou problemas de ansiedade ou dependência.”

Como vou saber se estou melhorando?

Eu sempre perguntei ao meu terapeuta essa questão quando começamos a trabalhar juntos. Eu queria ter certeza de que “valeria a pena”. Eu queria ver os resultados o quanto antes e seguir em frente com a minha recém-adquirida “vida feliz”. Não era isso que eu estava pagando por ela?

Eu rapidamente percebi que não era assim tão simples. Em vez de me dar uma resposta direta, meu terapeuta me ensinou como fazer o check-in com meu corpo e mente. Isto para perceber por mim mesmo como me sentia em relação a um determinado pensamento, sentimento ou situação. Uma grande parte da minha cura tem sido aprender sobre a tremenda sabedoria de nossos corpos e me sentir fortalecida para expressar minhas opiniões. Assim, evito sempre buscar respostas fora de mim mesmo.

“Cada sessão é uma boa oportunidade para capacitar um paciente”, disse Catchings. “Utilizar as técnicas corretas e as ferramentas terapêuticas pode ser muito benéfico. Isto vai ajudar a verem que é sua responsabilidade fazer o trabalho e estar abertos a mudanças.” Catchings acrescentou: “Como seu terapeuta, eu ando ao lado deles e eles me guiam também. No entanto, no final eles sempre têm o poder de fazer a mudança necessária. ”

Quando poderei para com a terapia?

A quantidade de tempo que você gasta na terapia é profundamente pessoal e depende de suas necessidades e metas. O número de sessões recomendadas varia de acordo com a condição e tipo de tratamento. No entanto, a maioria dos clientes de psicoterapia relatam sentir-se melhor após 3 meses. Aqueles com depressão e ansiedade experimentam melhora significativa após períodos curtos e mais longos, 1-2 meses e 3-4.

Condições como transtorno de estresse pós-traumático normalmente levam cerca de 15 a 20 sessões para 50% dos pacientes sentirem melhora. Verificou-se que as pessoas tratadas com Terapia Cognitivo-Comportamental relatam sentir-se melhor após cerca de 10 a 20 sessões. “Eu tive muitas histórias de sucesso com paciente que tiveram problemas situacionais. Só precisavam de serviços de terapia breve”, disse Catchings.

“No entanto, é importante mencionar que a terapia não é apenas uma maneira de resolver um problema, mas também um modo de vida”, compartilhou Catchings. “Da mesma forma que vamos ao ginásio e exercitamos nosso corpo, a terapia é como exercício para nossa mente.”

Ao longo dos anos, percebi que a terapia não é apenas “consertar” problemas pontuais para mim. Pelo contrário, é priorizar regularmente minha saúde mental para que eu possa aparecer como o meu melhor. Não importa onde a vida me leve.

Com uma insaciável sede de crescimento pessoal e compromisso de viver uma vida feliz, agradeço ter meu terapeuta ao meu lado. Vejo-o como um mentor qualificado e confiável para me ajudar a abraçar cada passo dessa selvagem e bela aventura chamada vida.

Fonte: https://www.talkspace.com/blog/how-long-does-therapy-take-science/
Escrito por: Elizabeth Su

Precisa de ajuda? Entre em contato com nossos psicólogos online da 99psico!

Estou com depressão?

Estou com depressão?

A pergunta nem sempre tem uma resposta clara, especialmente porque os sintomas da depressão podem variar de pessoa para pessoa. Como a depressão se...